Pele de Gato

Pele de Gato
Samba Minha Vida

PELE DE GATO RECOMENDA

- Buraco do Galo - Em Oswaldo Cruz, Roda de Samba de primeira comandada por Edinho Oliveira com as maravilhosas Pastoras , ambiente familiar cerveja em garrafa e tira-gostos saborosos,vale apena conferir, todo primeiro sábado do mês - Rua Dna Vicência

- Sambastião - Na Rua do Russel - Glória , Roda de Samba apadrinhada por Ataulpho Alves Jr. acontece aos sábados na praça Luiz de Camões (grátis) horário de 15:00h as 22:00h. Cerveja gelada,caldos e tira-gostos maravilhosos.

- Terreiro de Crioulo - Na rua do Imperador 1075 - Realengo - acontece sempre nos segundos sábados de cada mês , muito partido Alto , Jongo e Sambas de Terreiros, a roda é comandada por Paulo Henrique Mocidade.

- Samba da Ouvidor - Esquina da Rua do Mercado e em frente a Rua do Ouvidor , acontece de 15 em 15 dias aos sábados com início ás 15:00h(confira datas no blog do Samba do Ouvidor)-

Vale a Pena Ver

- Noel Poeta da Vila -Filme contando parte da vida de Noel Rosa. -(Muito Bom)

- "O Mistério do Samba" - Documentário sobre a Velha Guarda da Portela. - (Ótimo)

- Música para os Olhos - Documentário sobre a vida de Cartola. - (Bom)
- Nas batidas do Samba - Documentário sobre a evolução do Samba.- (Ótimo)

- A Elegância do Samba - Documentário sobre a vida de Walter Alfaiate. - (Bom)

"UM SENHOR DE RESPEITO" - SÉRIE PUXANDO CONVERSA

PARTIDO ALTO

CLUBE DO SAMBA

A TURMA DO ESTÁCIO !!!!

Apesar de um pouco deteriorado, este é um grande documentário sobre e "Turma do Estácio"...aproveito para parabenizar meu "cumpadre" Artur de Bem pela divulgação dele no YouTube...


AMENO RESEDÁ - RANCHO CARNAVALESCO



A História 
Fundado em 1907 por um grupo de funcionários públicos cariocas, após um piquenique em Paquetá, tinha sua sede inicialmente no bairro do Catete. A inspiração do nome veio do som 'ameno' do rancho, e de uma flor chamada resedá, abundante na Ilha de Paquetá, onde aconteceu o piquenique que foi o primeiro encontro entre os fundadores do rancho.
Em 1908 o grupo teatralizou o tema a Corte Egipciana. Essa novidade agradou e foi imitada pelos demais ranchos. Seus enredos eram quase sempre mitológicos e serviam como ponto de união para se contar uma história com princípio, meio e fim. Isso criava condições dentro da visão do povo para maior brilho e esplendor. As fantasias eram luxuosa, usavam materiais como lamê, seda e plumas e representavam príncipes, princesas, deuses, flores, caçadores ou animais. As fantasias dos Ranchos costumavam apresentar grandes esplendores e, muitas vezes, alegorias de mão.
No Carnaval de 1911, o presidente Hermes da Fonseca, convida o Ameno Resedá para uma visita ao Palácio Guanabara. Eles chegam com todos os componentes fantasiados dentro do enredo A Corte de Belzebu, causando grande impacto e de lá saindo em desfile.
Em 1914, O Ameno Resedá desfilou ao lado das sociedades carnavalescas. Em 1917, introduz a Comissão de Rancho, precursora das comissões de frente das escolas de samba. Naquele ano era composta por quatro sátiros transformados em "Príncipes Caçadores" com um séquito de Júpiter, Minerva, Atlas e doze pastores.
O Ameno Resedá tinha entre seus fãs Paulo de Frontin, Arnaldo Guinle, Oswaldo Gomes e Coelho Neto. Entre seus diretores de harmonia, ao longo dos anos, esteve o pioneiro do samba Sinhô.
Em 1923, Coelho Neto, fã dos ranchos e torcedor do Ameno, faz uma crítica construtiva ao excesso de temas estrangeiros apresentados pelos ranchos, não por serem estrangeiros, mas sim porque na sua opinião eles já haviam sido repetidos com exaustão .
O Ameno Resedá então compreende o recado e em 1924 traz o tema "O Hino Nacional" , considerado revolucionário, não apenas por ser nacional, mas também por ser um tema abstrato. Porém o rancho fica apenas com o terceiro lugar, o que teria levado Coelho Neto a escrever aos diretores do Ameno na época para que não desanimassem, pois nem sempre "quem planta é quem colhe".
O Globo, em 1927 tecia em suas páginas diversos elogios ao Resedá, apontando-lhe como o responsável pela extinção dos "cordões indesejados" onde, ainda de acordo com o jornal, outros grupos do tipo teriam se transformado em ranchos organizados, após seguir o exemplo do Ameno, entre os quais estaria o Chuveiro de Prata.
 O jornal descreve ainda um encontro entre o Ameno Resedá e outro grupo carnavalesco denominado Filhas da Jardineira, onde este último lançou provocações contra os integrantes do Resedá, que responderam as provocações com uma marcha elogiosa a co-irmã, intitulada "Sairá".
No segundo ano, o rancho obteve a "Taça das Flores", prêmio conferido pela Gazeta de Notícias, então secretariada por Irineu Marinho, que passou a figurar no quadro social do rancho como amigo e benemérito.
Em 30 de janeiro de 1941, o Ameno Resedá realiza sua última assembleia, onde é decidida a sua extinção. Parte de seus bens são doados à Irmandade Nossa Senhora da Glória. 

LINK PARA ESCUTAR A BELA MARCHA RANCHO - SANTO AMARO - INTERPRETA 

Rancho Carnavalesco Flor do Sereno

 (Composição de Aldir Blanc, Luiz Claudio Ramos e Franklin da Flauta.)